Medical physician doctor man over white background. Medicine and health care concept

Quais exames podem ser solicitados para confirmar o diagnóstico de lipedema?

Confira quais exames podem ser solicitados para confirmar o diagnóstico de lipedema

“Fazer o correto diagnóstico é crucial porque o tratamento para cada condição é diferente. No início dos casos de linfedema, medicação, drenagem linfática ou compressão elástica são eficientes. Enquanto no lipedema, existem medicações e cremes que melhoram o quadro podendo ser realizada cirurgia nos casos mais avançados”, explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular e especialista em lipedema que atende em São Paulo e Campinas.

Confira quais exames podem ser solicitados para confirmar o diagnóstico de lipedema:

1º Exame médico

A anamnese e exame clínico são importantíssimos para o diagnóstico do lipedema.

Os critérios diagnósticos para lipedema são:

1) Ocorrência quase exclusiva em mulheres que desenvolvem na terceira década de vida.
2) Natureza bilateral e simétrica com envolvimento mínimo dos pés.
3) Edema mínimo com depressões (edema sem depressões).
4) Dor, sensibilidade e facilidade para hematomas.
5) Aumento persistente, apesar da elevação do membro ou perda de peso.
6) Fragilidade vascular aumentada; hematomas sem trauma.
7) Muita celulite (profunda).
8) Extremidades frias.
9) História familiar positiva.
10) Câimbras.
11) Pouca gordura visceral.

2º Ultrasssom

Segundo a publicação internacional em parceria com o Dr. Alexandre Amato na revista Phebology é possível fazer o diagnóstico de Lipedema através da demarcação de áreas específicas da perna que irão confirmar o diagnóstico (DOI: 10.1177/02683555211002340).

3º Bioimpedância

A bioimpedância ou bioimpedanciometria é um exame não invasivo que avalia a densidade corporal da pessoa por meio de uma corrente elétrica de baixa amplitude e alta frequência (50 kHz), em corrente alternada. Além de calcular o peso, ela também informa a porcentagem de gordura, de hidratação, de ossos e de músculos em cada segmento do corpo. É possível calcular a taxa de metabolismo basal e fazer a volumetria dos membros.

4º DXA
O dxa consiste em um exame que realiza a composição corporal por densitometria por dupla emissão de raios X (DXA) calculando a quantidade de gordura, osso e massa magra, incluindo músculo, vísceras e água, e classifica os achados. É possível fazer a volumetria dos membros.

5º Ressonância Nuclear magnética

A Ressonância Nuclear Magnética (RNM) é uma técnica de diagnóstico que utiliza um campo magnético para produzir imagens das estruturas localizadas no interior do corpo. Ela é um dos exames por imagem mais precisos e eficazes para detectar e diagnosticar inúmeras patologias e pode confirmar o acúmulo de gordura nas pernas.

6º Exame de Sangue

O exame de Fator IV plaquetária aumentado no lipedema e linfedema (PF4/CXCL4) foi descrito em uma publicação com fator diagnóstico.

Woman adds salt into uncooked meat pieces on blue background. High quality photo

O sal é mais prejudicial do que você imagina

Sabia também que o sal acaba com o seu sono? Sim, o maior vilão do Lipedema tem muitos malefícios para a sua saúde.

Você já ouviu várias vezes que o excesso de sal faz mal para a saúde.

O excesso de sal pode aumentar sua pressão arterial e colocá-la em risco de doenças cardíacas. Além disso o sal piora muito a inflamação e o aspecto do lipedema.

Mas também há uma ligação direta entre a maior ingestão diária de sal e a quantidade/qualidade de sono que você dorme a cada noite.

Quanto você deve comer de sal?

A American Heart Association recomenda um máximo de 2300 mg de sódio por dia (uma colher de chá de sal contém cerca de 2300 mg de sódio). Para uma saúde ideal e para as mulheres com Lipedema o ideal deveria ser limitar a 1500 mg de sódio por dia.

“Infelizmente, a maioria a maioria das pessoas consomem muito mais que isso. O consumo médio é de 3400 mg de sódio por dia, mais que o dobro do recomendado para uma alimentação saudável. O sal inflama muito as pessoas e apresenta forte relação com obesidade. O controle da ingestão do sal é fundamental para o tratamento do Lipedema e de outras doenças crônicas. Entender que o sal está escondido também em muitos alimentos é fundamental para o tratamento ter o resultado esperado. A maioria acredita que o sal está presente apenas no saleiro.” Explica o Dr Daniel Benitti.

Uma grande parte do sódio da nossa dieta já é encontrada em muitos dos alimentos que comemos – e a combinação de ambos pode aumentar rapidamente a ingestão.

Aqui estão alguns exemplos de alimentos ricos em sódio:

  • Pizza;
  • Pães, pãezinhos e biscoitos;
  • Cereais;
  • Sopas e molhos;
  • Enlatados;
  • Queijo;
  • Salgadinhos processados, como batatas fritas, pipoca e pretzels;
  • Entradas congeladas;
  • Fast food e alimentos preparados;
  • Frios e outras carnes processadas, como salsicha e salame;
  • Água alcalina.

Sódio e pressão

A pressão arterial normal está abaixo de 120/80. Um aumento de sódio endurece e estreita os vasos sanguíneos, fazendo com que seu coração bombeie mais rápido e com mais pressão para levar oxigênio para onde seu corpo precisa, resultando em pressão arterial mais alta.

Sal e sono

Comer uma refeição rica em sódio na hora do jantar pode contribuir para distúrbios do sono, em parte devido ao aumento da pressão arterial e retenção de líquidos. O resultado pode ser um sono agitado, despertares frequentes e não se sentir descansada pela manhã.

Comer uma pizza a noite é um excelente exemplo disso. O prato e a companhia podem ser gostosos mas a noite não será. Com muito sal na corrente sanguínea, você pode não dormir bem a noite e se sentir cansada ou grogue no dia seguinte.

Não é uma surpresa, considerando a quantidade de sódio que pode haver em apenas algumas fatias de pizza. Uma fatia de pizza de queijo pode conter cerca de 500-600 mg de sódio – então, com três fatias, você estará recebendo mais do que a quantidade diária ideal de 1500 mg em apenas uma refeição. Se tiver calabresa ou outras coberturas o teor de sódio será ainda maior!

Se acompanhar uma água alcalina…

Dicas para reduzir a ingestão de sal e sódio:

  • Sempre verifique os rótulos;
  • O sal pode ser adicionado a muitos alimentos que você não suspeita. Principalmente refrigerantes;
  • Se você deve escolher alimentos enlatados – Procure por “sem adição de sal” no rótulo;
  • Escolha versões com baixo teor de sódio ao comprar alimentos, molhos e condimentos;
  • Compre frutas e legumes frescos ou congelados;
  • Faça seus próprios molhos e molhos para salada;
  • Para o molho de tomate, basta misturar uma lata de tomate em cubos (sem adição de sal) com um pouco de azeite extra-virgem e uma pitada de sal;
  • Para o molho de salada, misture azeite extra-virgem, vinagre com sal, pimenta preta moída na hora e um pouco de cebolinha picada;
  • Faça sua própria sopa;
  • Use água ou caldo com baixo teor de sódio;
  • Coma uma tigela de aveia – Cubra com frutas em vez de cereais processados que normalmente são ricos em sal e açúcar;
  • Leia o rótulo da água que você compra;
  • Tem águas no mercado, principalmente as alcalinas que tem mais sódio do que uma caldo de carne em tablete.

Quanto mais controle você tiver sobre seus hábitos alimentares, reduzindo a ingestão de sal e comendo mais alimentos integrais e não processados, maior a probabilidade de seu tratamento de lipedema evoluir melhor. Além disso você irá dormir melhor à noite, o que a levará a se sentir melhor a cada dia.

Dieta vegana e dieta paleo.

Dieta vegana e dieta paleo: confira os prós e contras de cada uma

Hoje, podemos entrar em um supermercado e escolher entre uma infinidade de opções de dietas, tudo disponível a nossa frente ou ao ligar um aplicativo. Mas, o que devemos escolher pensando na nossa saúde? Dois extremos populares hoje são a dieta vegana e a dieta paleo. Embora não haja dúvidas de que uma dieta vegana é melhor para o meio ambiente, é provável que alguma delas seja melhor para a sua saúde?

o-que-sao-enzimas-digestivas-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular

Enzimas digestivas: você já ouviu falar disso? Confira o que são e para que servem!

As enzimas digestivas são uma parte vital do sistema digestivo. Sem elas, o corpo não pode quebrar os alimentos para que os nutrientes possam ser totalmente absorvidos pelo intestino. A falta de enzimas digestivas pode levar a uma variedade de sintomas gastrointestinais. Também pode deixá-la desnutrida em situações mais graves, mesmo que tenha uma alimentação saudável.

mulher-crise-meia-idade-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular

Como sobreviver a crise da meia-idade?

A meia-idade, o período da vida entre a idade adulta mais jovem e mais velha, foi descrita como um período de transição na vida das mulheres. Os investigadores que estudam a meia-idade têm se concentrado em mulheres de 40 a 65 anos de idade, que normalmente enfrentam vários desafios sociais, psicológicos e biológicos, entre eles a transição da menopausa. Durante esse tempo, as mulheres não estão apenas lidando com mudanças biológicas, mas com uma ampla gama de eventos estressantes.

alimentacao-no-frio-para-hidratacao-dr-daniel-benitti-cirurgiao-vascular

No frio você bebe menos água? Conheça 7 alimentos que são ricos em nutrientes e ainda ajudam na sua hidratação

O frio chegou com tudo e neste período acabamos bebendo menos água. No entanto, precisamos sempre manter o nosso corpo muito bem hidratado para poder fazer o maquinário celular funcionar em perfeita harmonia e poder tirar as toxinas do corpo deixando-as na forma mais fluida possível. Contudo, não é somente tomando água que mantemos o nosso corpo hidratado. Muitos alimentos ricos em água podem te ajudar a se manter bem hidratada.