exercitar-assoalho-pelvico-mulheres-dr-daniel-benitti

Atividade física para o assoalho pélvico: saiba a importância, principalmente se você têm Lipedema

Rate this post
Como exercitar o assoalho pélvico.

Os exercícios para o assoalho pélvico são fundamentais para a saúde feminina e permitem uma vascularização adequada da região.

 

Quando falamos de atividade física e fortalecimento, a primeira coisa que qualquer pessoa pensa é no bíceps. Aquela imagem de um haltere sendo levantado e o bíceps contraindo. Mas, existe um grupo muscular que é de extrema importância para as mulheres e que não é regularmente lembrado nas academias: assoalho pélvico.

O assoalho pélvico é uma camada de músculos da pélvis, a parte inferior do corpo entre o abdômen e as pernas. Forma uma espécie de rede de apoio à bexiga, intestino, útero e outros órgãos pélvicos.

Quando o assoalho pélvico está fraco, a função dos músculos do local pode ser afetada. Isso pode causar problemas de bexiga, incluindo vazamento de urina e bexiga hiperativa. Mas, se os músculos do assoalho pélvico estiverem muito tensos, isso pode causar espasmos musculares e dores pélvicas. Trauma ou cirurgia podem causar músculos do assoalho pélvico excessivamente tensos.

“Os exercícios para o assoalho pélvico são fundamentais para a saúde feminina e permitem uma vascularização adequada da região. Sem isso, a mulher apresenta atrofia local com perda de urina, dificuldade para evacuar e diminuição do trofismo e sensibilidade vaginal. Não precisa apagar velas, mas é importante ter uma musculatura sadia na região”, alerta o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular que atende em São Paulo, Campinas e a distância.

Exercícios para o assoalho pélvico

Exercícios para o assoalho pélvico.

O movimento inicial para o assoalho pélvico é conhecido como exercício de Kegel. Não é difícil  depois de identificar os músculos certos para contrair. Para começar, finja que precisa fazer xixi. Agora contraia os músculos que você usaria para segurá-lo. Esses músculos são o seu assoalho pélvico.

Para uma rotina básica de iniciação comece com estas etapas:

  • Sente-se ou deite-se.
  • Contraia os músculos do assoalho pélvico por até 10 segundos e depois solte.
  • Faça uma série de 10 contrações de Kegel.
  • Repita os exercícios duas ou três vezes ao dia.
  • Conforme a sua força muscular melhora, você pode segurar cada contração por mais tempo ou adicionar mais repetições.

É seguro fazer estes exercícios em casa, mas muitas pessoas se beneficiam em trabalhar com uma fisioterapeuta treinada em disfunções do assoalho pélvico. Aprender a técnica apropriada é importante e é útil ter um profissional treinado para orientá-la.

Consultar uma fisioterapeuta especializada em problemas do assoalho pélvico é especialmente importante se você sentir dor pélvica.  Dor nas costas e no quadril pode contribuir para a dor pélvica. Uma especialista pode garantir que você está tratando todos os problemas.

As fisioterapeutas às vezes usam ferramentas extras para ajudá-la a direcionar os músculos certos. Isso pode incluir:

  • Biofeedback: processo que usa sensores para monitorar a atividade muscular. Esse feedback pode ajudá-la a direcionar os músculos certos para realizar os exercícios corretamente.
  • Pesos vaginais: algumas mulheres usam pesos em forma de cones para treinar o assoalho pélvico. Depois de inserir os pesos na vagina, você terá que apertar o assoalho pélvico para mantê-los no lugar. 

Seja qual for o método escolhido, exercitar o assoalho pélvico é a melhor maneira de mantê-lo em ótima forma.

LEIA TAMBÉM: Quais os melhores exercícios para quem tem Lipedema?

LEIA TAMBÉM: 6 dicas para prevenir a inflamação do corpo

Para consulta e agendamento com o Dr. Daniel Benitti em Campinas, ligue para (19) 3233-4123 ou (19) 3233-7911.

Para consultas com o Dr. Daniel Benitti em São Paulo, ligue para (11) 3081-6851.

Caso prefira, entre em contato diretamente com ele via e-mail:

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.